segunda-feira, 12 de setembro de 2016

A gente aprende lendo: mais verbos que enriquecem seu texto

Ler nos faz adquirir diferentes verbos que podem enriquecer o texto, por serem precisos no seu uso – como os navios que zarpam – ou demonstrar seu domínio adquirindo diferentes conotações, como “o deputado que embarcara no novo partido, decidiu zarpar rumo a uma nova tentativa”. Damos aqui novos verbos, e novos 
Uso preciso: O balão flutuou, mais tarde caiu.
Uso conotativo: A ideia apenas flutuou na mente dele por um instante.
Uso preciso: A assembleia dispensou outras medidas.
Uso conotativo: Ela dispensou mesuras, e o beijou de chofre.
Uso preciso: O diretor agendou a reunião.
Uso conotativo: Era feriado e, por um instante, ele pensou em agendar o sofrimento para o dia seguinte. Mas não conseguiu.
Uso preciso: O secretário recomendou a mudança.
Uso conotativo: Diante do estrago, recomendou a si mesmo ficar de boca fechada por um instante.
Uso conotativo: Naquele instante, um dilúvio destruía a plantação e questionava a escolha do fazendeiro.
Uso preciso: O sacerdote celebrou o casamento.
Uso conotativo: O sol celebrava aquele dia de praia.
Uso preciso: A câmara municipal legislou em causa própria.
Uso conotativo: Entre escolher o futebol e o namoro, ela percebeu que o marido tentou legislar em causa própria.

Por: Paulo Montoia 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua deixando seu comentário.