terça-feira, 12 de abril de 2016

O perfil de um estudante da área de Meio Ambiente e Ciências Agrárias

É essencial que o profissional dessa área goste da natureza. Eles geralmente têm interesse em atuar ao ar livre, em contato com a flora e a fauna, e em estudar os efeitos das atividades humanas sobre os ecossistemas. Mas o campo não é o único lugar possível de trabalho: indústrias, o setor de serviços ou o governo também podem empregar pessoas com essa formação.
Para Denise Retamal, diretora-executiva da RHIO'S Recursos Humanos, também é necessário ter sensibilidade, boa capacidade de convencimento e comunicação e ser bom em gestão de conflitos, para saber lidar com os diferentes interesses existentes nessa área - de ambientalistas a proprietários de terra e populações locais. Dominar um idioma estrangeiro é outro fator importante.
Segundo a professora Maria Cristina Thomaz, diretora da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Unesp de Jaboticabal, nas duas últimas duas décadas predominavam no curso de Ciências Agrárias alunos do sexo masculino vindos do meio rural e de municípios do interior do Estado de São Paulo e de outros estados. "Mas isso vem mudando nos últimos anos. Atualmente, temos alunos oriundos da área urbana, muitos vindos das capitais de Estados e um número muito grande de alunas", disse.

Saiba mais sobre o perfil e as habilidades necessárias para o aluno dessa área em uma entrevista que a professora deu ao site do GUIA:

Quais são as características mais comuns a quem decide seguir uma carreira em ciências agrárias?
São pessoas que gostam do meio rural, de animais e da agricultura e estão dispostas a lutar por mostrar dedicação e comprometimento, tendo em vista a competitividade, saudável, que vemos entre as empresas do Setor. Por fim, são pessoas preocupadas com a preservação do meio ambiente considerando fatores físicos, químicos, biológicos, econômicos, sociais e culturais com efeitos direto e indireto sobre os seres vivos e na qualidade de vida do homem.
Que competências e habilidades o estudante precisa ter para se dar bem na área? E quais ele vai poder desenvolver na faculdade?
Atualmente, como existe grande competitividade entre empresas, suas exigências são quanto à proatividade, trabalho em equipe, comprometimento, conhecimento de línguas e de tecnologias, como informática, além, é claro, do conhecimento técnico. Ou seja, o mercado exige um profissional com características pessoais diferenciadas, que demonstrem equilíbrio e dedicação.
Na faculdade, além do conhecimento técnico, entendemos que podem aprender a trabalhar em equipe, demonstrar iniciativa e boas ideias, empreendedorismo, entre outras características importantes já mencionadas anteriormente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua deixando seu comentário.