sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Aluno conta como tirou nota máxima no Enem 2015

Fonte: Universia

O estudante Vitor Melo Rebêlo, de 18 anos, não acreditou quando viu sua nota de matemática no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2015. “No início, eu achava que era um erro no sistema! Eu esperava uma nota alta, mas não uma acima de 1000”, conta Vítor, que tirou 1.008,3 e alcançou a maior pontuação da história do Enem na disciplina.

O jovem, que mora em Teresina (PI), se candidatou ao exame para tentar um vaga no curso de medicina da Universidade Federal do Piauí, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Ele já fez sua inscrição na plataforma e aguarda, agora, a aprovação no curso.

Dicas de estudo para o Enem

Quando estava no terceiro ano do Ensino Médio, Vítor, que sempre teve facilidade com números, frequentou uma turma focada em exatas no colégio em que estudava. Daí veio o sucesso na prova de Matemática.


Apesar de ter ficado craque nos cálculos, o aluno acabou se dedicando pouco a outras matérias importantes.“Quando estava estudando para o Enem, eu me apliquei mais a Biologia, História e Geografia, que eram as disciplinas que eu acabei ficando um pouco mais fraco”, conta.

Depois que terminou o colégio, Vítor decidiu estudar por conta própria em sua casa, ao invés de fazer cursinho.Sua rotina de estudos começava pela manhã e se estendia até o final do tarde. Para ele, a melhor dica de estudo para quem vai prestar o Enem 2016 é conhecer muito bem a prova e fazer exercícios de edições antigas do exame.

“É preciso aprender como é a prova do Enem, resolvendo não somente as edições passadas, mas também as provas aplicadas às pessoas privadas de liberdade e também as edições especiais, como, por exemplo, a que foi dada aos candidatos das cidades do Sul que ficaram alagadas em outubro”, aconselha Vítor, que também intercalava os estudos com minutos de descanso.

Estudar para a Redação do Enem

nota da redação é o que estava preocupando mais o participante, já que ela tem peso alto e é importantíssima na composição da pontuação final. Para se preparar, o aluno praticou bastante.“Eu fiz dois cursos de redação diferentes em Teresina e também escrevia três textos por semana, para treinar”, conta Rebêlo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua deixando seu comentário.