quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Rabiscar aumenta memória e concentração, aponta estudo

Fonte: Universia

Rabiscar aquelas formas sem sentido enquanto fala ao telefone não faz de você uma pessoa estranha. De acordo com novo estudo da Playmouth University, no Reino Unido, esse tipo de desenho inconsciente ajuda a melhorar a capacidade de memória e concentração.

Para realizar a pesquisa, o professor Jackie Andrade pediu que voluntários ouvissem uma mensagem gravada no telefone, durante a qual era oferecida uma lista de pessoas que seriam convidadas para uma suposta festa. O papel dos participantes era anotar esses nomes e ignorar as pessoas que não seriam convidadas. Metade deles deveria desenhar pequenos círculos e quadrados enquanto aguardava pelos nomes corretos.

Os participantes que deveriam apenas anotar os nomes dos convidados se mostraram entediados com a tarefa e acertaram uma média de sete nomes em uma lista de oito. Já os que desenharam aleatoriamente enquanto esperavam pelos nomes corretos conseguiram preencher a lista com perfeição. Após a tarefa os voluntários ainda foram submetidos a um teste de memória, no qual os “rabiscadores” também mostraram resultados positivos sobre os outros.

O que a pesquisa concluiu foi que rabiscar ajuda as pessoas a se concentrarem porque impede que a mente divague sem interferir na atividade primária a qual você se dedica. Quando uma pessoa está entediada, especula Andrade, sua mente se perde naturalmente e você passa a dar atenção para outras coisas, como os planos para o fim de semana ou as próximas tarefas no trabalho.

Por isso, o ato de rabiscar mantém a sua mente suficientemente engajada com o momento ao qual você deve prestar atenção. É claro que você não poderá utilizar esse recurso em todas as ocasiões, como ao se concentrar em uma tarefa altamente complicada. Mas se você precisa manter o foco durante uma tarefa relativamente simples, rabiscar vai fazer com que você se saia melhor.

Um comentário:

Contribua deixando seu comentário.