quarta-feira, 3 de julho de 2013

Confira dicas de filmes para você assistir sem esquecer da escola nas férias

R7 sugere títulos para o recesso que têm a escola como elemento fundamental da história

- Curtindo a Vida Adoidado (Ferris Bueller Day's Off, 1986)
Qual estudante nunca desejou acordar doente só para não ter de ir à aula e aproveitar o dia com outras coisas? Ferris Bueller, interpretado por um então jovem Matthew Broderick, é um aluno do último ano do ensino médio que, ao inventar uma doença e armar todo um esquema para justificá-la, consegue escapar de pelo menos um dia na escola e aproveitá-lo com a namorada e o melhor amigo.
Dirigido por John Hughes (morto em 2009), Curtindo a Vida Adoidado, se transformou, ao longo dos anos, na principal comédia que discute a relação entre o estudante e a instituição escolar, os sabores e as rusgas que regem essa relação — o que um jovem é capaz de fazer para fugir de um dia chato em uma escola, e de que maneira um colégio pode representar, de certa forma, uma instuição repressora. Ed Rooney, personagem interpretado pelo ator Jeffrey Jones, é talvez o melhor exemplo dessa ideia. 

- Napoleon Dynamite (2004)
O jovem que dá nome ao filme é um perfeito nerd. Fã de super heróis, tem apenas dois amigos em toda a escola onde estuda, em Preston, Idaho (EUA), e é membro de um grupo que interpreta música em linguagem de sinais. Desprezado pelos demais colegas de escola, Napoleon (Jon Heder) decide se envolver na candidatura do amigo Pedro Sanches (Efren Ramirez), um mexicano recém matriculado na escola, à presidente da associação de alunos do colégio.    Desajeitado e dono de um par de óculos de aros grossos, Napoleon é a caricatura de estudantes que são encontrados em diversos ambientes escolares. E de forma caricatural, discute a dificuldade de adequação enfrentada por muitos estudantes,  cujo comportamento e gostos pessoais são diferentes da média.

- Sociedade dos Poetas Mortos (Dead Poets Society, 1989)
No drama americano, o professor de poesia John Keating, vivido por Robin Williams, adota métodos pouco tradicionais para ensinar o tema aos alunos da Academia Welton, escola preparatória para jovens. A instituição, bastante tradicional,se baseia em quatro valores: tradição, honra, disciplina e excelência. Indo além do que a escola oferece aos estudantes, Keating desperta em seus alunos o desejo de lutarem por seus sonhos, o que muda a perspectiva de cada um. O filme é recheado de citações dos grandes nomes da literatura de lingua inglesa, como Henry David Thoreau, Lord Byron e Walt Whitman. Apesar do trabalho dp professor de incutir a ideia transmitida pela expressão Carpe Diem (Aproveite o dia), frase em latim de um poema de Horácio, em seus alunos, uma tragédia se abate sobre o grupo. Entre citações literárias e metáforas, o filme se apresenta também como uma aula sobre literatura inglesa e americana. Dirigido por Peter Weir, o filme venceu o Oscar de 1990 na categoria melhor roteiro original e recebeu outras indicações nas categorias de melhor filme, melhor diretor e melhor ator, pela atuação de Robin Williams.

- Juventude Transviada (Rebel Without a Cause, 1955)
Um dos clássicos do cinema norte-americano que projetou o jovem James Dean, de carreira meteórica ao campo das estrelas, narra a história de Jim Stark, protagonizado por Dean. Problemático, faz com que sua família viva mudando de cidade, até que se fixam em Los Angeles. Entre confusões, Stark se aproxima do adolescente John, ou Plato (Sal Mineo) jovem também rebelde Judy, interpretada por Natalie Wood. O problema é que a moça é namorada do líder da gangue da escola, Buzz Gunderson (Corey Allen). Obviamente, os dois se estranham e a rivalidade entre eles leva a consequências desastrosas.    O filme venceu, em 1990, o prêmio National Film Registry, e entrou na lista dos 500 melhores filmes de todos os tempos da revista Empire.

- Férias de Verão (Summer School, 1987)
Um grupo de alunos é reprovado e terá de fazer aulas de reforço  de inglês durante as férias de verão. Isso não seria assunto do professor de Educação Física, Freeddy Shoop (Mark Harmon) se o docente responsável por aplicar as aulas não tivesse ganhado na loteria e desistido da profissão. De malas prontas para uma viagem ao Havaí com a namorada, Shoop se vê obrigado a cancelar as férias e assumir a classe, composta por alunos de comportamentos bastante singular – um go-go boy, uma disléxica, uma dupla de garotos aficionada por filmes de terror de baixa qualidade, um jogador de futebol americano, uma jovem grávida bem próxima de dar à luz, uma aluna italiana de intercâmbio.   Sem sucesso como professor tradicional, Shoop é ameaçado de demissão pelo vice-diretor da escola caso os alunos sejam reprovados no exame. Por seu emprego, o professor promete aos alunos realizar qualquer desejo deles caso prometam estudar. Proposta aceita, Shoop se vê acompanhando encontro de gestantes ou dando aula de direção. As coisas não saem como o professor imaginava, por sua falta de experiência em lecionar. Ao ouvir de uma outra professora que ele deveria fazer do ensino uma diversão,  Shoop leva a turma ao zoológico, à praia e ao parque de diversões e estabelece com os alunos laços de amizade. 

- Grease - Nos Tempos da Brilhantina (Grease, 1978)
Inspirado no livro do escritor americano Bronte Woodard, que rendeu também um musical criado por Jim Jacobs e Warren Casey em 1971, o filme, também em formato musical, narra a história de jovens membros de gangues entre o final da década de 1950 e o início dos anos 60. Danny (John Travolta) e Sandy (Olivia Newton-John) se apaixonam durante o verão. Só que a garota, australiana, precisa voltar para a terra natal, o que colocaria um ponto final ao romance.   Tudo muda, porém, quando alguma coisa interrompe os planos de retorno à Austrália e Sandy se matricula no mesmo colégio em que Dany estuda. O garoto decide esnobar a menina, sem nunca, porém, ter deixado de gostar dela.   O longa lança um olhar interessante sobre a vida colegial do final dos anos 50 nos Estados Unidos e fez de Travolta um dos astros do cinema americano.

- O Clube dos Cinco (The Breakfast Club, 1985)
Também de John Hughes, O Clube dos Cinco (The Breakfast Club) retrata um dia na vida de cinco adolescentes colocados em uma detenção durante um sábado por terem se comportado mal na escola. Além do castigo, Os estudantes têm de regidir uma redação sobre o que pensam de si mesmos.
OS cinco são alunos da escola fictícia Shermer High School, na cidade de Shermer, Illinois. Os estudantes não são propriamente amigos, mas já se conhecem dos corredores da escola. Cada um pertence a um grupo social diferente.
A relação entre os estudantes é marcada por bullying, mentiras e assédio sexual. Mas o que marca definitivamente os momentos em que os cinco passam juntos é a troca de histórias pessoais e dramas vividos por cada um. No final, o grupo decide que Brian Johnson (Anthony Michael Hall), um dos alvos das zombarias de John Bender (Judd Nelson), é escolhido para escrever a carta. Ele assina o texto como "The Breakfast Club" e deixa na mesa do diretor.

- Ao Mestre com Carinho (To Sir, With Love, 1967)
Um professor, uma lousa e alunos problemáticos. Não, essa história não é de hoje! “Ao Mestre com Carinho” é um longa dos anos 60. Um engenheiro desempregado vira professor e enfrenta uma sala indisciplinada. A história acaba contando os problemas dos jovens da época.

- Harry Potter (2001-2011) 
Toda a saga Harry Potter, baseada nos livros de mesmo nome da escritora britânica J.K Rowling, tem a escola como pano de fundo. O garoto, vivido por Daniel Radcliffe, com poderes mágicos é aluno da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Ali, Harry descobre mais informações sobre seu passado e também sobre a vida de seu rival, Lord Voldemort. 

- Rock'n'roll High School (1979)
Estrelado pela banda punk Ramones, o filme se passa na escola Vince Lombardi e é marcado pelo humor nonsense. Entediados com o modelo tradicional e antiquado do colégio, os alunos vêem a realidade do ambiente estudantil ser alterada com a chegada dos Ramones, cujos integrantes parecem personagens de história em quadrinhos. A partir de então, se estabelece uma "batalha" entre os estudantes, apoiados pela banda punk, e os professores e a direção da escola. O conflito é uma espécie de retrato do desejo de todo estudante que vê a escola como algo que precisa ser transformado em algo mais divertido e menos entediante. Claro que em Rock'n'Roll High School, as intenções passam dos limites, o que torna tudo muito mais engraçado. 

- Carrie, a Estranha (Carrie, 1976)
Baseado em Carrie, primeiro romance de Stephen King, de 1974, apresenta a história de Carrie White, interpretada por Sissy Spacek, estudante do ensino médio tímida que tem dificuldade em fazer amigos no colégio por viver em uma espécie de isolamento com a mãe.  Após ser alvo de brincadeiras  - sobretudo quando, no vestiário, pede ajuda das colegas por achar que está morrendo ao menstruar pela primeira vez – e do distanciamento dos colegas, a jovem é convidada para o baile do colégio, mas é vítima de uma armadilha cruel: uma de suas colegas, proibidas de ir ao baile por zombar de Carrie, arma com seu namorado, interpretado por John Travolta, para que a jovem seja eleita rainha do baile. Ao receber a coroa e as flores por ter sido eleita rainha, um balde com sangue e vísceras de porco cai sobre sua cabeça.   Carrie, que já havia descoberto possuir alguns poderes estranhos, inicia, de cima do palco, banhada em sangue e vísceras, sua vingança contra os que riam dela. Tudo apenas com o olhar e seus poderes. 

- As melhores coisas do mundo 
O filme As melhores coisas do mundo é dirigido por Laís Bodanzky e baseado na série de livros Mano, de Gilberto Dimenstein e Heloísa Prieto. O roteiro mostra uma escola de classe média paulistana. O personagem principal Mano, interpretado por Francisco Miguez, faz 15 anos e vive o cotidiano moderno, rodeado de novos valores. Apesar de mostrar o acesso à tecnologia, a história dá destaque a momentos com objetos que não saem de moda, como um violão e uma bicicleta.

- Pro Dia Nascer Feliz 
Entrando na categoria documentário, Pro Dia Nascer Feliz é um retrato da educação brasileira. A direção é de João Jardim. Ele conta os desafios de alunos e professores de diferentes regiões do País. As gravações aconteceram em Pernambuco, em São Paulo e no Rio de Janeiro.

- Verônica 
No filme Veronica, dirigido por Maurício Farias, o cenário escolar retrata a realidade das escolas públicas no Brasil. A história se passa no Rio de Janeiro. Estressada depois de 20 anos como professora, Veronica, interpretada por Andréa Beltrão, decide levar um aluno para casa, pois ninguém foi buscá-lo. Quando chega à casa do aluno, descobre que os pais dele foram assassinados, e que até o garoto está ameaçado de morte.

- A escola de rock (2003)
O filme A escola de rock, de 2003, conta a história de um roqueiro. Dewey Finn (Jack Black) é expulso da banda e se passa pelo amigo para conseguir um emprego de professor. A escola nesse caso é muito rígida, mas Dewey descobre que as crianças têm talento para música.

- Te Pego Lá Fora (Three O'Clock High, 1987) 
 Quando o valentão da escola promete te pegar depois da aula, é melhor arrumar um jeito de escapar. É o que o simpático Jerry Mitchell (Casey Siemaszko) tenta fazer ao cometer o equívoco de, numa tentativa de entrevistar Buddy Revell (Richard Tyson), aluno recém chegado à escola com fama de poucos amigos, toca-o no ombro.    O gesto é o suficiente para que Revell intime Mitchell para uma briga após a aula, no estacionamento da escola, às 15h, quando se encerra o turno nas escolas americanas do ensino médio.   A partir do "convite", Mitchell, visivelmente mais fraco que seu rival, vive os instantes de ansiedade enquanto vê o relógio correr rumo ao término das aulas.    O jornal New York Times classificou o filme, dirigido por Phil Joanou, como impecável por mostrar de maneira surpreendente a agonia do garoto que tenta fugir da promessa de ser agredido pelo aluno mais temido da escola. 

- Um Diretor Contra Todos (The Principal, 1987)
Após agredir o namorado de sua praticamente ex-mulher, o professor Rick Latimer (James Belushi) é "promovido" a diretor da escola Brandel High, escola controlada por gangues armadas. A grande maioria dos estudantes é de latinos e negros, com vários deles egressos de outras escolas de onde foram expulsos. Drogas, roubos e violência estão presentes na rotina do colégio, com o enfrentamento constante das gangues que desejam tomar conta do local. Acompanhado por Jake Phillips (Louis Gossett Jr), chefe de segurança da escola, Latimer tenta acabar com o tráfico de drogas e a ação das gangues e se vê alvo da ação delas. Sobretudo depois que organiza uma assembleia com os alunos para informar que seu trabalho vai ser eliminar a baderna que tomou conta o ambiente.

- Crepúsculo (Twilight, 2008)
Baseado no primeiro livro, da série de romances também homônima da escritora Stephenie Meyer, conta a história da jovem Isabella Swan (Kristen Stewart) que ao deixar a casa da mãe e do padastro e ir morar com o pai na pequena cidade de Folks, encontra cinco jovens no refeitório da escola, todos com uma beleza que se destaca entre os demais alunos. Em sua classe de biologia, Isabella conhece Edward Cullen (Robert Pattinson), um desses jovens. Ele tenta evitar sua presença. A jovem, informada por um indígena sobre algumas lendas locais, descobre por meio de uma pesquisa na internet que os Cullen são uma família de vampiros. Mais tarde, Edward conta a Isabella que sua família substituiu a dieta de sangue humano para o de animais.

- A Garota de Rosa Shocking (Pretty in Pink, 1986)  
Andy, vivida pela atriz e musa dos filmes adolescentes dos anos 80 Molly Ringwald, é uma estudante pobre que ganha uma bolsa para estudar em um colégio de ricos. Como toda garota americana, sonha com o vestido que vai usar no baile de formatura. O problema é que seu pai está desempregado e seu único “suporte emocional” é seu amigo Duckie (John Cryer, o “Alan Harper” da série Two and a Half Men) que nutre por ela uma paixão platônica.   Imersa numa realidade social que não é a sua, Andy se interessa por Blane (Andrew McCarthy), amigo chegado de Steff, coincidentemente o garoto mais esnobe e mais popular do colégio. É ele quem revela o desprezo despejado pelos filhos burgueses do colégio em Andie, ao dizer a Steff “ela não é como nós” quando percebe que os dois estão se aproximando. A diferença entre ambos é notável: enquanto ele dirige uma BMW e ganha mesada dos pais, ela mora em um bairro de classe média baixa e é balconista em uma loja de discos.   Com texto e roteiro de John Hughes, e dirigido por Howard Deutch, o filme é uma espécie de versão atualizada da fábula italiana A Gata Borralheira ao apresentar os dramas de uma menina pobre que encontra seu príncipe rico e se vê obrigada a atravessar o abismo social que a separa de seu objeto de desejo. Tudo isso embalado com a estética da década de oitenta, incluindo uma trilha sonora espetacular.

- Namorada de aluguel (Can't Buy Me Love, 1987)
Namorar a menina mais bonita e popular da escola e se tornar também popular é uma resposta que muito estudante adoraria dar àqueles que o menosprezam. Ronald Miller (Patrick Dempsey) não é diferente. Para realizar o sonho, ele, também um típico nerd de poucos amigos, aceita até mesmo pagar pela companhia de Cindy Mancini (Amanda Peterson), cheerleader desejada por todos os garotos da escola. Ao descobrir que sua musa precisa de U$ 1.000,00, Miller aproveita a oportunidade para oferecer o dinheiro em troca de sua companhia constante, fingindo ser sua namorada por um mês. O acerto faz do nerd um dos garotos mais populares do colégio. Com a popularidade, o jovem troca a turma de parcos, porém leais amigos igualmente nerds pelos estudantes visto como os mais legais. Claro que a mentira vem à tona e cria reviravoltas na história dos personagens.
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua deixando seu comentário.