quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Quem faz home-office é mais produtivo


Se seus funcionários vão ao escritório todos os dias, é natural que você ache que estão engajados e conectados uns com os outros.
Mas isso é um erro de percepção, de acordo com a postagem de Scott Edinger em seu blog no Harvard Business Review.

Scott é fundador da base de Tampa da Edinger Consulting Group, e escreve que a proximidade física no trabalho dá a ilusão de que os colegas de emprego atuam de forma colaborativa e são comunicativos e eficientes trabalhando juntos. Mas, para Edinger, o oposto é mais verdade: trabalhadores “remotos”, que fazem home-office, são maisengajados e comunicativos, através da internet.

Uma das razões apontadas por Edinger é de que a distância física cria uma proximidade virtual, que torna mais fácil a interação engajada. Quando as pessoas não ficam sentadas em uma mesa de escritório, são mais propensas a se conectar com os outros, maximizando o pouco tempo que possuem para estar com o outro.

Ele diz: “Além do mais, por conta do esforço que precisam fazer para se aproximar virtualmente dos colegas de trabalho, fica mais fácil para o líder do grupo também conhecer cada integrante e descobrir um caminho para impor sua autoridade de maneira correta”. Trabalhar no mesmo ambiente, no entanto, faz com que os funcionários sejam complacentes e evitem o confronto quando precisam falar algo diretamente com o companheiro.

Edinger argumenta ainda que há muitas mídias para este tipo de trabalho: vídeo-conferência coletiva, chamadas por telefone, e-mails, mensagens instantâneas – que tornam os chefes mais integrados das tecnologias e, consequentemente, melhores líderes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contribua deixando seu comentário.