sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Sexta-feira de Carnaval

É Carnaval, ui ui ui... 🎊 É Sexta-feira, ha ha ha... 🎉 E aí, hoje tem folia, diversão ou agito? Difícil escolha... 😂😎


20 Livros Infantis que Toda Criança Deveria Ler


0-3 anos

Nessa idade as crianças não se interessam muito por livros não é mesmo?! Ainda não sabem ler nem escrever, mas mesmo assim é importante ensiná-lo o que é um livro. Os livros para essa faixa etária precisam conter muitas ilustrações chamativas para despertar o interesse das crianças. Os textos são geralmente curtos ou inexistentes e você precisa ler para eles as palavras e pode também ensiná-los o que está ilustrado em cada imagem, por exemplo: Isso é um pássaro, isso é um leão…etc.

·          Livro de Histórias
Autor: Georgie Adams
Editora: Companhia das Letras
Esse livro conta com vários contos já conhecidos pelas crianças, tais como “Chapeuzinho Vermelho”, “Os três Porquinhos”, Cachinhos Dourados”  e aborda uma versão diferente desses contos que estamos habituados e estimula a criança a ter um ponto de vista diferente do conto, ajudando no desenvolvimento do senso crítico.
Classificação Indicativa: 2 anos


·         O Ursinho Apavorado
Autor: Keith Faulkner
Editora: Companhia das Letrinhas
Um ursinho, que acorda assustado no meio da noite, é o protagonista desta historinha linda. As dobraduras que saltam das páginas deste livro colorido e engraçado também fazem com que o enredo se torne especialmente emocionante.
Classificação Indicativa: 3 anos


·          Coleção da Ninoca
Autor: Lucy Cousin
Editora: Ática
Crianças pequenas adoram essa coleção. Basta manipular as abas nos sentidos indicados para ajudar Ninoca a trocar de roupa, a escrever, dançar…Os livros desta série também ensinam as cores e os números de um jeito muito divertido.
Classificação Indicativa: 3 anos


4-6 anos

A criança normalmente começa a ler a partir dos 5 anos. Alguns são mais tardios, sendo alfabetizados a partir dos 7 anos. O importante nessa fase é possuir livros com repetição de frases que ajudam a criança a memorizar as palavras mais facilmente. Os enredos devem ser curtos e podemos abordar vários temas, tais como humor, aventura e mistério.

·         Por Favor, Obrigado, Desculpe
Autor: Becky Bloom e Pascal Biet
Editora: Brinque Book
O livro mostra que aprender boas maneiras, que vão desde o respeito com os colegas até como se comportar em um jantar, pode ser divertido.
Classificação: 4 anos

·         Ou Isto ou Aquilo
Autora: Cecília Meireles
Editora: Nova Fronteira
Um dos mais belos clássicos da poesia brasileira, ‘Ou isto ou aquilo’ aborda os sonhos e as fantasias do mundo infantil – a casa da avó, os jogos e os brinquedos, os animais e as flores, tudo ganha vida nos poemas de Cecília Meireles.

·          A Casa Sonolenta
Autor: Wood
Editora: Ática
Numa casa sonolenta com uma cama aconchegante, todos estão sempre dormindo. As repetições no texto dão o tom sonolento, que é interrompido por uma pulguinha acordada.


·         Os Contos de Grimm
Autor: Tatiana Belinky
Editora: Paulus
Os contos de fadas dos irmãos Grimm têm mais de dois séculos e são clássicos da literatura infantil. Neste livro, são recontados pela grande escritora Tatiana Belinky. É importante que as crianças tenham contato com várias versões dos contos de fadas, mas sempre depois de conhecerem a história original.


7- 9 Anos

Nessa fase, a criança inicia a aprendizagem formal da escrita, entretanto a imagem ainda é muito importante para estimular a leitura, porque ajuda as crianças a entenderem a história. Os textos podem ser um pouco mais longos e os assuntos dos livros podem ser variados.

·         A Velhota Cambalhota
Autor: Sylvia Orthof
Editora: LE
O texto retrata as peripécias de uma velhota da tradicional família mineira, que resolve dar cambalhotas e virar o direito pelo avesso, escandalizando uma cidade do interior de Minas.
Indicação: 6 a 7 anos

·         Lúcia Já-Vou-indo
Autor: Maria Heloísa Penteado
Editora: Ática
A lesminha Lúcia é muito devagar. Para ir a uma festa, tem de sair com uma semana de antecedência. Se alguém a apressa, ela responde: “Já vou indo”.
Indicação: 6 a 7 anos

·         Menina Bonita do Laço de Fita
Autor: Ana Maria Machado
Editora: Ática
“Menina Bonita do Laço de Fita” traz uma linda história, onde um coelho branquinho queria casar-se e ter uma filha “bem pretinha”. Durante a obra, o coelho tenta descobrir o segredo para conquistar o seu tão sonhado desejo. Leia o livro e acompanhe a busca do coelhinho!
Indicação: 8 anos

·         Quero Casa Com Janela
Editora: Ática
Como é bom ter um lugar para morar! Mas dona Galinha Ovolina quer saber por onde o Sol vai entrar. Uma história muito divertida que tem como tema moradia. Era um dos meus favoritos da infância.
Indicação: 6 anos


9-12 anos

Essa é uma fase muito importante, pois ela pode influenciar diretamente no hábito da leitura na vida adulta. Os livros continuam a ser ilustrados para estimular a linguagem verbal e não verbal.

·         O Cachorrinho Samba
Autor: Maria José Dupré
Editora: Ática
No colo da Vovó, lambendo a orelha dos donos ou brincando com a garotada, o cachorrinho Samba era a alegria da casa. Até o dia em que ele, curioso, recebeu dar uma saidinha… e acabou se perdendo na cidade grande, cheia de perigos, pessoas ameaçadoras e lugares desconhecidos. Trata-se de uma coleção da editora ática com vários contos sobre o cachorrinho samba;
É um dos meus livros favoritos na minha infância! ♥
Indicação: 11 anos

·         O Pequeno Príncipe
Autor: Antoine Saint-Exupéry
Editora: Agir
À primeira vista, um livro para crianças. Na definição de Antoine Saint-Exupéry, seu autor, “um livro urgentíssimo para adultos”, o que talvez explique a extraordinária sobrevivência literária de O Pequeno Príncipe.
O Pequeno Príncipe é uma fábula. Ou se preferirmos, uma parábola. Não é um livro para crianças, porque traz justamente a mensagem da infância, a mensagem da criança. Essa criança que irromperá de repente no deserto do teu coração, a milhas e milhas de qualquer região habitada.
Eu o li na minha infância e não vi nenhum problema nisso, por isso o indico para crianças. Quando li este livro com os olhos de um adulto, tive outra perspectiva da história, totalmente diferente de quando o li na infância. Vale muito a pena para qualquer idade.


11 -10000 anos

Livros da Coleção Vagalume
Até a década de 1990, muitos leitores começaram sua jornada pelo mundo da literatura através da coleção Vagalume, da Editora Ática.(eu, por exemplo sempre amei a coleção).Composto de obras para o público infanto-juvenil, sua fórmula era certeira: histórias de aventura, humor, fantasia, crime, mistério e sobrenatural, capas belamente ilustradas – que instigavam milhares de leitores a ler o livro pela capa -, e autores de qualidade que propiciavam, além do entretenimento, a discussão sobre temas sempre atuais: preservação do meio ambiente, ética, desigualdade social, empreendedorismo, trabalho e consumo.
Em breve, a editora ática vai relançar diversos livros da coleção com novas edições e até mesmo um filme será lançado sobre um dos maiores sucessos da coleção: O escaravelho do Diabo. Vou citar alguns indicados para essa faixa etária:

·         A Ilha Perdida
Autor: Maria José Dupré
Classificação Indicativa: 11 a 12 anos
Eduardo e Enrique partem para conhecer uma ilha deserta, porém eles se perdem e logo se veem num jogo de sobrevivência, tendo que lutar em busca de alimento e abrigo. E ainda descobrem que não estão sozinhos: estão sendo vigiados por um misterioso habitante. Seria ele amigo ou inimigo?

·         Tonico e Carniça
Autores: José Rezende Filho/Assis Brasil
Classificação: 11 a 12 anos
Uma edificante e emocionante história de superação dos engraxates Tonico e Carniça que, além de estudarem para conseguir um futuro melhor, lutam para sobreviver e enfrentam os desafios da vida, como o preconceito e a marginalização.

·         Vamos Salvar a Baleia
Autor: Thomas Brezina
Classificação Indicativa: 11 anos
Lina, Lu e Bastian recebem férias de 10 dias devido a um imprevisto no colégio interno. A mãe de Lina, que trabalhará num voo, não tem como ficar com eles, a não ser levando-os junto. O destino: Havaí! Onde descobrem perigos e a viagem se transforma numa imensa aventura quando uma baleia está sendo perseguida. Será que Bob Bond, o cachorrinho secreto poderá resolver o caso?

·         O Escaravelho do Diabo
Autor: Lúcia Machado de Almeida
Classificação: 11 a 12 anos
Uma envolvente trama policial. Vítimas ruivas são presenteadas com um escaravelho, antevendo seus assassinatos. Qual a relação entre o presente e as vítimas? Por que só pessoas ruivas? Sucesso de vendas da coleção, este livro está em produção para um longa metragem no cinema desde o início de fevereiro de 2015.

·         O Feijão e o Sonho
Autor: Orígenes Lessa
Classificação Indicativa: 13 anos
Um apaixonado poeta que negligencia suas necessidades cotidianas, como levar comida à mesa da família. Neste livro, belamente escrito, o autor Orígenes Lessa aborda magistralmente os conflitos de um homem que tenta viver um sonho de forma simples.


12 ou mais

A partir dos 12 anos, os filhos já entram na fase da pré-adolescência e são capazes de estabelecer um aprofundamento na leitura. Nessa idade, eles são já capazes de formular reflexões e críticas a respeito de diversos assuntos. Eles podem escolher qualquer livro de acordo com o interesse e o gosto pessoal. Ainda é importante o estímulo ao hábito de leitura para que o jovem continue lendo até a vida adulta.

Algumas dicas:
Presenteie-o com coleções de livros. Todo gênero é válido nessa idade: ação, aventura, suspense, etc… Aí vão alguns dos meus favoritos:
– A Culpa é das estrelas;
– As Crônicas de Nárnia;
-Saga Harry Potter;
-Saga Percy Jackson e os Olimpianos;
-Saga Crepúsculo;



terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Bolsas de estudo de até 70%

Vamos estudar, galera!!!! 
São milhares de bolsas de estudo de até 70% para Educação Básica e Graduação e Pós-Graduação (Presencial e EAD). 🎓 🎒 📖
Inscrição Gratuita aqui 👉 www.educamaisbrasil.com.br




O que significa a nova reforma do ensino médio?



Toda restruturação presume modernização e é assim que vem sendo traçada a nova reforma do ensino médio brasileiro, um dos assuntos mais comentados e controversos abordados pelos meios de comunicação nos últimos meses. Ganhando grande destaque, a medida adotada pelo então presidente da República, Michel Temer, busca trazer um conjunto de ações com mudanças significativas que irá reformular o atual modelo de ensino.          

Algumas pessoas ainda estão confusas sobre o que essas intervenções trarão de novidade em relação ao atual padrão de ensino, pensando nisso, elaboramos um esboço com os principais pontos da reforma:


A reforma foi criada de última hora?   
O projeto chamou atenção por ter sido adotado por meio de medida provisória, no final de 2016 pelo presidente. Isso significa que há urgência na aplicação dos procedimentos e esse é um dos principais pontos de discussão. Apesar de se estender há cerca de 20 anos no Congresso Nacional, a posição de Temer de engatar o projeto diante de um país que se encontra estagnado, com baixo índice de desenvolvimento na Educação Básica, vem dividindo opiniões.

Quais os principais pontos que serão modificados?     
São alguns os pontos que serão inovados, entre eles:
ORGANIZAÇÃO DAS DISCIPLINAS
MODELO ATUAL


13 disciplinas obrigatórias ao longo dos três anos de estudos.


NOVO MODELO
1.800 horas de conteúdo obrigatório e o restante será o aperfeiçoamento em áreas específicas que ficará a critério do estudante. Podendo optar por uma entre essas cinco áreas: linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e formação técnica e profissional. No entanto, dependerá da rede de ensino.

FILOSOFIA, SOCIOLOGIA, ARTES E EDUCAÇÃO FÍSICA
MODELO ATUAL
Essas quatro disciplinas são obrigatórias.
NOVO MODELO
As disciplinas se mantém como obrigatórias até definição da Base Nacional Comum Curricular.  

ENSINO INTEGRAL

MODELO ATUAL
Algumas escolas públicas e privadas do País já oferecem essa modalidade de ensino.

NOVO MODELO
Prevê uma política de estímulo para o desenvolvimento no aumento do número de escolas com essa modalidade de ensino.

A reforma começa a valer a partir de quando?
Apesar de já ter força de lei, e ter sido sancionada recentemente, a execução do projeto ainda depende da definição da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que está elaborando as direções que deverão conduzir os currículos das escolas públicas e privadas de todo o Brasil. A validação está prevista ainda para 2017. Então as mudanças do novo ensino médio só começarão a valer a partir do segundo ano letivo posterior à data de publicação da BNCC. Ou seja, só irá valer a partir de 2019, sendo executado de forma gradual.

Quem vai custear a instalação e manutenção?
Está previsto um investimento do Governo Federal até 2018 para as escolas públicas, quanto às escolas privadas, apesar de nada firmado, alguns representantes já se posicionaram declarando que caso se faça necessário uma verba maior de investimento para o ajuste, seja provável o acréscimo nas mensalidades.         

Meu filho estuda em escola particular. E agora?            
Diante de tanta informação uma coisa é certa, os pais sempre querem o melhor para seus filhos e com isso buscam investir em uma educação de qualidade. Muitos pagam uma escola particular em valor integral, e o que já não é tão acessível, poderá pesar um pouco mais no bolso dos responsáveis pela criançada pois, com as mudanças, o custo da mensalidade cobrada dos alunos certamente vai aumentar.
Sendo assim, é impossível não se preocupar com o orçamento e este é o momento para ir pensando como pagar a mensalidade quando começar a valer a reforma. Conheça o Educa Mais Brasil, maior programa de inclusão educacional do país, que já beneficiou mais de 400 mil alunos com bolsas de estudo e, o melhor, seu filho(a) também pode fazer parte desse time! Acesse o site www.educamaisbrasil.com.br, realize o cadastro e escolha a modalidade educação básica, para encontrar uma bolsa de estudo de 50% de desconto e começar a utilizar o benefício agora em 2017.

Não perca tempo e garanta já a bolsa! As inscrições são gratuitas e permanecem abertas durante todo o ano.

Ascom - Educa Mais Brasil


segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Aprender brincando: como os jogos e brincadeiras ajudam no aprendizado

Brincar é colocar a imaginação em ação. Para as crianças, esse é um momento de alegria e espontaneidade, mas os adultos devem entender que, muito mais que isso, os jogos e brincadeiras fazem com que elas se desenvolvam, conheçam novas habilidades e tenham diferentes experiências.

Separamos algumas brincadeiras e jogos que trabalham diversos aspectos educativos e cognitivos nas crianças:

1 – Quebra-cabeça e dominó são excelentes para desenvolver a concentração. Além disso, o dominó pode servir para a fixação dos números e operações matemáticas.

2 – Jogo de damas e Xadrez ajudam a ampliar a memória e o raciocínio lógico, que irão acompanhar a criança ao longo dos anos. Também se desenvolve uma capacidade de planejamento e de prever as consequências dos seus atos.

3 – Para desenvolver o raciocínio rápido, o jogo de palavras conhecido como Stop ou Adedonha é divertido e faz com que as crianças busquem soluções depressa para ganhar o jogo, além de estimular o aprendizado de novas palavras.

4 – O pega-varetas pode parecer insosso, mas, por trás da velha brincadeira, ele mostra-se muito interessante para estimular a paciência e a coordenação motora fina das crianças.

5 – Fazer desenhos, pinturas ou artesanatos colabora com a concentração, perseverança e paciência. Além disso, essas práticas aguçam a criatividade dos pequeninos.

Mas a gente sabe que a educação de uma criança não é só pautada em jogos e brincadeiras. É preciso levar a sério. Por isso, o Educa Mais Brasil, maior programa de inclusão educacional do Brasil, disponibiliza bolsas com até 70% de desconto em escolas de qualidade. Acesse o site www.educamaisbrasil.com.br e garanta uma bolsa de estudo!


Fonte: Tempo Junto e Doutíssima
Links: