quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Bolsas de estudo de até 70% para Engenharia Civil 💙

⚙
⚒🔨O engenheiro civil projeta, gerencia e executa obras como casas, prédios, pontes, viadutos, estradas e barragens. Ele acompanha todas as etapas de uma construção ou reforma, da análise do solo e estudo da insolação e da ventilação do local até a definição dos tipos de fundação e os acabamentos. Especifica as redes de instalações elétricas, hidráulicas e de saneamento do edifício e define o material a ser usado. Chefia as equipes de trabalho, supervisionando prazos, custos, padrões de qualidade e de segurança. Cabe a ele garantir a estabilidade e a segurança da edificação, calculando os efeitos dos ventos e das mudanças de temperatura na resistência dos materiais usados na construção. Este profissional também pode se dedicar à administração de recursos prediais, gerenciando a infraestrutura e a ocupação de um edifício. Você pode ingressar na carreira com um curso  💙



👉 O que você pode fazer 👈

Construção urbana Projetar, construir e reformar prédios e grandes instalações, como estádios esportivos, shopping centers e aeroportos.
Estruturas e fundações Projetar e edificar fundações e estruturas de madeira, aço ou concreto, que dão apoio às construções, calculando o material necessário e as dimensões da obra.
Gerência de recursos prediais Manter em ordem a infra-estrutura de prédios e estabelecer padrões de qualidade, ocupação e uso do espaço.
Hidráulica e recursos hídricos Projetar, gerenciar e executar obras de barragens, canais, reservatórios, sistemas de irrigação, drenagem ou obras costeiras.
Infraestrutura e transporte Projetar e construir obras como rodovias, ferrovias, viadutos, portos, metrôs, túneis e viadutos.
Saneamento Fazer o projeto e construir obras de saneamento básico, como redes de captação e distribuição de água e estações de tratamento de água e esgotos.

Fonte

5 motivos para repensar sua carreira

Escolher a carreira profissional que quer seguir ao final do colégio pode trazer muitas dúvidas aos estudantes, levando a decisões que não gostem no futuro. Entretanto, mesmo que não se identifiquem com a carreira, é possível fazer uma nova escolha e recomeçar a vida profissional. Entenda quais sinais que devem levá-lo a pensar sobre uma mudança de carreira:
1 – Olhar muito para o relógio 

Quando você está no trabalho e não vê a hora do expediente acabar, é importante que repense suas escolhas profissionais. Estar trabalhando com algo que você gosta faz com que a rotina seja mais leve e, consequentemente, que você se sinta mais realizado.


2 – Você não entende por que escolheu a área 

É importante que você tenha em mente por que escolheu seguir a carreira profissional que está. Caso isso não aconteça e você fique se perguntando sobre suas escolhas, é interessante que repense seu futuro profissional. Muitas vezes você pode ter entrado na área por acreditar que o trabalho seria de uma forma e, ao conhecer de fato o trabalho na prática, ter se decepcionado.


3 – Sentir-se esgotado 

A rotina profissional por muitas vezes é desgastante. No entanto, ao gostar da carreira que escolheu, o dia a dia torna-se mais fácil. Quando você perceber que não aguenta mais a vida profissional que tem, pense sobre mudar de companhia ou de carreira. Se você estiver na área certa, a paixão pelo que faz será essencial para mantê-lo realizando um bom trabalho.


4 – Ficar chateado com o término do final de semana 

Mesmo que você prefira os finais de semana aos dias normais, é importante que você entenda o quanto sua rotina tem sido boa para você. Se você perceber que fica muito chateado aos domingos porque terá que trabalhar na segunda-feira, começa a repensar sua carreira. Muitas vezes nesses momentos pode-se perceber que é preciso realizar mudanças para atingir a felicidade e os objetivos que tem para si.


5 – Não sentir que seu trabalho é importante 

Para manter-se motivado, é fundamental que entenda a importância da sua função e sinta-se valorizado por isso. Se você não conseguir entender porque seu papel é relevante, é uma boa ideia começar a repensar os motivos pelos quais permanece naquela carreira.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Curso Pré-Vestibular: Escolha o que melhor se adequa ao seu perfil

O curso Pré-Vestibular, mais conhecido como “cursinho”, é uma ótima opção para quem deseja prestar vestibular. Justamente porque nesses cursos são oferecidas disciplinas específicas com foco na teoria e com bastante dicas para ajudar o estudante na prova. Essa é uma chance de rever tudo o que foi estudado no Ensino Médio em pouco tempo de duração, de forma segmentada e objetiva em relação aos conteúdos necessários para a realização de uma excelente prova de vestibular.
Os cursos que antecedem o vestibular se tornaram essenciais devido à concorrência e busca por um diferencial do vestibulando. Mediante a isso, houve adequação nas instituições de ensino que oferecem tais cursos. Há dois modelos de cursinhos mais conhecidos, sendo eles; o extensivo e o intensivo, com maior e menor duração, respectivamente. E cabe ao estudante optar pelo o que melhor se adequa a sua necessidade e situação financeira.

Conheça a diferença entre o curso intensivo e extensivo:

Curso extensivo: Possui um formato mais teórico e completo, são trabalhadas as matérias do ensino médio com o aprofundamento gradual dos assuntos por meio de aulas expositivas e simulados. Em geral, o extensivo é procurado por estudantes que querem se dedicar integralmente ao vestibular. 

Duração: Até 12 meses.

Curso intensivo: Possui uma duração menor, mas perpassa por todas as matérias e habilidades fundamentais para a realização do vestibular, apresentando um resumo teórico das matérias e material de exercícios para que o conteúdo seja bem fixado em tempo reduzido.

Duração: Até 6 meses.
Nessa fase, a maturidade do vestibulando também conta muito, pois será necessário escolher o curso que melhor se adeque as suas necessidades, rotina de estudos e pretensões na carreira que irá seguir. Sobre a questão financeira, não há com o que se preocupar, porque o Educa Mais Brasil dá uma força com bolsas de estudo de até 70% de desconto. Acesse o site e confira todas as oportunidades: www.educamaisbrasil.com.br


Referência Bibliográfica: Terra

sábado, 3 de dezembro de 2016

Saudades da época da escola?




Embora não sejam fáceis, os tempos de colégio acabam sendo uma fase muito importante e divertida da vida…
E, por mais que tenha que frequentar cinco ou mais vezes por semana acredite (😏), todo mundo acaba sentindo saudades desta época.
Saudades especialmente das brincadeiras, ⚽ "meu lanchinho" 🍔🍎🍪, assunto fácil 11= e os amigos👬👫👭.
Conta aí, estamos nostálgicos hoje! 😍

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Super professor: "Senão" e "Se não"

Escreve-se "senão" quando a palavra assume as seguintes funções:

1- De conjunção alternativa, podendo ser substituída por "caso contrário";
2- De conjunção adversativa, sendo possível trocá-la por "mas";
3- De preposição, tendo o mesmo significado de "com exceção de" ou "exceto";
4- E de substantivo masculino, significando "falha" ou "defeito".


    Já o "se não" só deve ser usado quando o "se" é uma conjunção condicional (substituível por "caso") ou integrante (podendo ser trocada, com a oração que ela introduz, por "isso""isto" ou "aquilo"). 

Veja alguns exemplos:

- Devemos trabalhar, senão [caso contrário] o contrato será cancelado. 

- Minha namorada é quase perfeita. Ela só tem um senão [defeito]

- Se não chover [caso não chova], irei encontrar meus amigos. 

- A quem, senão [exceto] a ele, devo fazer referência durante a palestra? 

- Vencemos a partida de futebol não por sorte, senão [mas] por competência. 

- Perguntei se não iriam chegar atrasados [perguntei isso].



Consultoria Ernani Terra, professor e autor de livros didáticos.

3 atividades para diminuir o estresse do cotidiano

Ao longo da semana é comum que os profissionais possam acumular certo estresse. Por isso, é importante que aproveitem os momentos livres e finais de semana para recuperarem as energias perdidas. Para que você consiga relaxar depois de muitas atividades no trabalho, confira atividades que você pode fazer em casa:

1 – Faça origamis
Esse tipo de atividade pode ajudá-lo a se acalmar. Caso você não saiba como produzir um origami, busque por tutoriais na internet e siga o passo a passo. Enquanto estiver criando os origamis, busque manter-se concentrado e não pensar nos problemas que teve durante o dia.

2 – Aprenda artesanato
Saber realizar projetos artesanais pode ajudar a aliviar a carga de estresse. Invista em aprender a fazer colagens, por exemplo. Além de se distrair e diminuir o estresse, você também terá a oportunidade de criar objetos de acordo com o seu gosto pessoal.

3 – Conecte-se com a arte
As diversas expressões artísticas podem ter um papel interessante para fazer com que você se sinta menos estressado. Você pode aprender a pintar, desenhar, assistir à filmes, visitar exposições etc. Além de aprender algo sobre o assunto que escolher, estará dedicando um tempo para si, para conseguir recuperas as energias perdidas.